Texto: Em busca de mim
Estou deitada neste momento, olho para o teto e começo a viajar em meus pensamentos. Tenho tantas dúvidas e as vezes tudo parece muito confuso, as vezes me pergunto o "porquê" das coisas, quietinha no meu canto vejo adolescentes, eles riem, riem muito, eles conversam, falam besteiras e por fim se abraçam antes de irem embora, cada um com sua própria direção. Confesso que me sinto diferente, não sei explicar direito.

E como se eu não me encaixasse em nenhum grupo especifico, como se não pertencesse à aquele tipo de coisa. Sei que sou um pouco estranha não só escutei atrás das portas como já me falaram diversas vezes. Sei lá talvez isso seja bom ou talvez não, secretamente eu gosto dessa estranheza ela me faz ser diferente e me destaca sutilmente quase imperceptível, porém visível. Quanto as duvidas que me rodeiam, sim, elas estão aqui neste momento. Quem sou eu? qual é o meu dever aqui na terra? como será minha vida daqui a cinco anos? 

É realmente um trabalho duro e um pouco cansativo, essa história de se encontrar, luto todo dia com isso e toda vez que acho que achei meu eu, me dou conta que não é verdade e tento procurar novamente. É basicamente uma busca constante por mim mesma. Ainda nem decidi qual profissão vou me formar, tantas perguntas sem respostas. - A adolescência é um período complicado, um período de descobertas, os adultos sempre falam essa coisas.

Porém a cada dia que passa descubro ainda mais minha complexidade, o mundo vasto que eu sou alias um universo inteiro e talvez ate mesmo minha intensidade atrapalhe essa busca. E por fim acabo descobrindo que nada sei sobre mim, talvez isso seja a melhor opção assim, sempre vou me surpreender. 


Lorena Xavier

30 Comentários

  1. Nossa, adorei!! Achei bem profundo e super me identifiquei. Gostei da parte que você se descreveu não fazer parte de nenhm grupo, isso é porque talvez você esteja no lugar errado. Nao devemos mesmo dar moral para toda essa coisa de perfeito e imperfeito, sempre temos que ser nós mesmos. Adorei

    ResponderExcluir
  2. Eu tinha essas mesmas dúvidas a 15 anos atrás, já se passaram outros 15 e eu continuo sem as respostas, mas com o tempo acostumamos a viver com essas indagações. Acho que a vida é tentar se encontrar e tenho pra mim que isso só acontece quando nos deparamos com o último suspiro.
    Nossa falei de mais, adorei seu texto e ele tocou em mim. Parabéns.

    Beijos.
    https://cabinedeleitura0.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Olá, tudo bem?
    Achei o seu texto profundo e reflexivo, eu já passei por esse momento da vida e sei como é sentir-se perdido, ter inúmeras dúvidas e indagações. Eu agora com 33 anos te digo que indagações e dúvidas ainda fazem parte da minha vida, mas são sobre aspectos diferentes!
    Abraço!

    ResponderExcluir
  4. Oi, tudo bem ?
    Que post lindo! Adorei e me identifiquei com suas palavras!
    Beijos :*

    ResponderExcluir
  5. Que texto mais lindo! Fiquei completamente apaixonada e é realmente dificil nos encontrarmos, tem coisa que leva tempo e as questões estão sempre amostras.
    Bjs

    ResponderExcluir
  6. Nossa, que texto lindo e muito verdadeiro. Essas transições nos levam a muitos questionamentos, e que, as vezes continuamos sem respostas. Me identifiquei com tudo o que você falou. Que possamos conseguir nos conhecer melhor e encontrar nossas respostas :)

    Beijos,
    Thalita Sousa

    ResponderExcluir
  7. Olá, tudo bem?

    Que texto bacana, uma boa reflexão.
    Todos nós somos um imenso universo que, creio eu, nunca seremos "explorados" como um todo, mas é sempre bacana nos conhecermos cada vez melhor.

    Beijo.

    ResponderExcluir
  8. Olá, tudo bem?
    Amei o seu texto, eu super me identifiquei com ele. Eu também queria me encontrar nesse mundo, e saber qual é o meu propósito nele.

    Beijinhos,
    http://livroseimaginacoes.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  9. Oi, Lorena.
    Sei exatamente como é sentir-se assim. E como alguém comentou acima, também passei por isso aos 15 anos e hoje, mais 15 anos depois, às vezes esse sentimento volta a bater, mesmo que tímido.

    Eu queria poder te dizer que aos 30 isso seria inexistente, mas a verdade é que o mundo muda e a gente muda constantemente, as dúvidas só ficam mais complexas. rs

    Mas está tudo bem sentir-se assim, diferente e talz. Diferente é legal. A gente não precisa necessariamente se encaixar sempre.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  10. É um texto bem reflexivo, acho que a adolescência é o período de nossas vidas mais confuso e no qual nada parece se encaixar.

    ResponderExcluir
  11. Olá, já dizia um famoso filósofo: "Só sei, que nada sei". Teu texto ficou muito bom, parabéns!

    ResponderExcluir
  12. Oi
    Que texto filosófico. Realmente essa idade é um período cheio de dúvidas e incertezas, mas com o tempo as coisas passam e a ainda sentirá falta desses momentos.
    Beijo
    Raquel Machado
    Leitura kriativa
    Http://leiturakriativa.blogspot.com

    ResponderExcluir
  13. Olá!
    Que texto incrível!
    Sabe acho que é comum a gente se indagar sobre os rumos que a vida da e principalmente sobre nossas escolhas.
    Pode passar o tempo mas estaremos sempre nos perguntando sobre qual próximo passo a dar.
    Beijos!

    Camila de Moraes.

    ResponderExcluir
  14. Oi. Parabéns pelo texto, descobrirmos quem somos envolve muitas vozes, muitos eu, concordo com as palavras do texto, é complexo, às vezes, uma vida inteira não é suficiente.

    ResponderExcluir
  15. Bacana seu texto, Lorena, me identifiquei bastante e preciso dizer que acho que isso não acontece só nos anos de adolescência, e é possível ocorrer mais tarde também. As vezes isso está tudo bem, mas as vezes se encaixar em todos os grupos parece que seria algo mais fácil. Em fim... espero que você se encontre, ou seja muito feliz com os vários "eu" que houver por aí, porque muitas vezes somos várias em uma só.

    ResponderExcluir
  16. Me vi muito o seu texto e já passei da adolescência faz um bom tempo. Finalmente entendi que não há problema algum em ser estranha, não há problema em nao se encaixar, essa nossa necessidade de pertencer a algum grupo nos faz mal, se cuide, seja você mesma, se preocupe com a sua felicidade.

    ResponderExcluir
  17. Me identifiquei com seu texto, pois vivo me perdendo e me encontrando. Super reflexivo <3

    Sai da Minha Lente

    ResponderExcluir
  18. Ola, todos tem suas duvidas e não é só na adolecencia mais em todos os momentos da vida. É um belo texto muito emocionante.

    ResponderExcluir
  19. Muito lindo seu texto, mexe no fundo da alma.
    Me identifiquei bastante, adolescência é bem complicado mesmo.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  20. Belo texto, e em reação a não pertencer a nenhum grupo, não vejo problemas com isso, talvez você ainda esteja se descobrindo e com isso este sentimento fique presente.
    Bj, Rose

    ResponderExcluir
  21. Oi!
    Adorei o seu texto. Achei-o bastante profundo. Lembro que passei por sensações parecidas. A adolescência é um momento de grandes descobertas, né?

    ResponderExcluir
  22. Olá, tudo bem?
    Que texto maravilhoso é esse? Fiquei perdidamente encantada com o que você disse sobre se encontrar, sobre o trabalho que dá para termos isso.
    Eu confesso que não me encontrei ainda. Acho que falta muito para que eu saiba quem eu seja realmente.
    Adorei o texto!
    Beijos

    ResponderExcluir
  23. na maioria das vezes eu me sinto assim, não consigo me encaixar, mas acho que é assim mesmo.
    me identifiquei bastante com seu texto

    ResponderExcluir
  24. Olá,

    Esse texto me lembro os momentos que antecedem meu sono, parece que passa um turbilhão de pensamentos na minha mente é totalmente aleatórios. Acho que irei colocar num papel, quem sabe consigo dormir mais haha.

    Beijos,
    oculoselivrosblog.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  25. Oi, tudo bem?
    Adorei seu texto, e me identifiquei bastante! Parabéns!
    Bjs

    ResponderExcluir
  26. A adolescência é realmente complicada haha, ainda mais quando temos esses tipos de questionamentos que nos confundem e nos aflige. Mas que ao mesmo tempo faz parte da vida. Adorei o texto, bem intenso e reflexivo. Bjss!

    ResponderExcluir
  27. Acho que todo mundo passa por isso de não se sentir encaixado, eu tô nessa fase, me sinto deslocada e tô tentando lidar com isso. Ótimo texto <3
    www.belapsicose.com

    ResponderExcluir
  28. Olá, tudo bem? Que texto lindo! De fato nos encontrarmos, nos surpreendemos sempre é o melhor. Se encaixar no mundo só sera mais uma etapa de nos conhecermos (;
    Beijos,
    diariasleituras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  29. Se você analisar os comentários, vai perceber que não está sozinha nesses questionamentos ❤ Tem dias que me sinto exatamente assim, acho até que todos já se encontraram, sabem seu papel, e eu fiquei pra trás. São perguntas difíceis e cansativas, não sei se um dia todos vão ter a respostas, mas cada um de nós somos únicos, e isso é a coisa mais fantástica de todas.

    Beijos,
    Cupcakeland

    ResponderExcluir
  30. Olá, parabéns pelo texto, ficou ótimo!
    Acredito que estamos sempre em busca de nos encontrarmos, somos organismos que vivem mudando intensamente e acredito que isso torna mais difícil esse encontro. A adolescência é uma faze bastante complicada, pois procuramos incansavelmente saber qual é nosso caminho durante esse período, muitos nunca conseguem realmente descobrir seu propósito.

    Abraços

    ResponderExcluir