26 janeiro 2018

Resenha: Corações Feridos - Louisa Reid

Livro Corações Feridos
Livro: Corações Feridos
Série: Volume único
Páginas: 256
Editora: Novo Conceito
Ano: 2013
Autora: Louisa Reid


Sinopse: Hephzibah e Rebecca são irmãs gêmeas, mas muito diferentes. Enquanto Hephzi é linda e voluntariosa, Reb sofre da Síndrome de Treacher Collins — que deformou enormemente seu rosto — e é mais cuidadosa. Apesar de suas diferenças, as garotas são como quaisquer irmãs: implicam uma com a outra, mas se amam e se defendem. E também guardam um segredo terrível como só irmãos conseguem guardar. Um segredo que esconde o que acontece quando seu pai, um religioso fanático, tranca a porta de casa. No entanto, quando a ousada Hephzibah começa a vislumbrar a possibilidade de escapar da opressão em que vive, os segredos que rondam sua família cobram-lhe um preço alto: seu trágico fim. E só Rebecca, que esteve o tempo todo ao lado da irmã, sabe a verdadeira causa de sua morte... Hephzi sonhara escapar, mas falhara. Será que Rebecca poderia encontrar, finalmente, a liberdade?
A trama: 

Hephzibah e Rebecca são irmãs gêmeas apesar de serem extremamente diferentes, elas vivem em uma casa paroquial na qual são submetidas a ordens religiosas muito rígidas e sem sentido. Seus pais são religiosamente fanáticos e sentem ódio pelas filhas. Toda a trama se passa dentro de casa, aliás é lá que elas vivem o tempo todo, não podem sair, não podem se divertir, não podem dar uma passo errado caso desobedeçam o seu terrível pai ele as castigara brutalmente. Ate um certo tempo elas nem mesmo frequentavam uma escola, certo de que nenhuma delas terá um futuro promissor seu pai acredita que sempre mantivera-las pressa em seus quartos prontas para obedece-lo Hephzi morre e somente Rebecca sabe a causa.

Narrativa, Linguagem e Narrador:

O livro tem uma boa narrativa o texto flui bem, achei que em alguns momentos o texto ficou arrastado. A leitura não é cansativa, bem estruturado não chega a ser descritiva demais.
A linguagem utilizada no livro é mais erudita do que coloquial tive que pegar o dicionário algumas vezes, porém por serem criadas de uma forma diferente (rígida) aos outros adolescentes, creio que está adequado a elas já que as mesmas não tinham conhecimento de gírias e outras formas de linguagem, sobre a escrita da autora confesso que não me agradou muito mas tudo bem. A história é narrada em primeira pessoa, prefiro assim e ainda há mais de um ponto de vista, o livro vai se alternando entre Reb e Hephzi  enquanto Hephzi mostra os fatos antes de sua morte, Reb narra o depois da tragédia que aconteceu.

Personagens e diálogos:  

Hephzibah não me agradou por inteiro a maior parte do livro mostra como ela é uma garota egoísta e pretensiosa apesar de tudo isso ela é um personagem bem construída e tem uma personalidade forte, por vezes demonstra carinha por sua irmã. Rebecca é uma garota tímida que não possui amigos (assim como Hephzi) tudo que ela quer é se esconder, viver na sombra de sua irmã onde segundo ela é o mais seguro, Reb é inteligente e se esforça muito em tudo que faz e é ela que sempre protege sua irmã e por sempre protege-la quase sempre recebe o castigo da irmã o que me parte o coração porque a maioria dos esforços que Reb fazia a irmã não merecia. São duas garotas com personalidades totalmente diferentes, uma é mais atrevida e corajosa a outra é mais tímida e cautelosa mas o que elas tem em comum é o desejo de saírem daquela "maldita" casa. O Pai é um pastor fanático religioso, cruel e impiedoso ele não tem medo das consequências de seus atos, temido pela esposa e por suas filhas. A Mãe é uma religiosa fanática também, está sempre apoiando o marido, tão má quanto ele nunca demonstrou amor por elas e nunca as protegeu.
Os diálogos são verossímeis e são adequados aos personagens, achei os diálogos curtos demais senti falta de mais conversas em alguns momentos.

Concluindo: 

O livro não me fez chorar, infelizmente, porém isso não significa que a obra não seja emociante muito pelo contrário. A história é bem original e imprevisível, apesar de algumas reclamações ainda sinto afeto pelas irmãs que me ensinaram a valorizar e agradecer por tudo que tenho especialmente Rebecca que se demonstrou muito forte destemida ela me ensinou sobre o poder de manter a calma e fazer a coisa certa, Hephzibah me ensinou a correr atrás do que quero e nunca desistir de nada. Corações Feridos vai te fazer torcer por elas, chorar por elas e no fim você vai me agradecer por ter indicado um livro assim no blog (caso esta seja a primeira vez que você esteja vendo sobre o livro).

Olhe para dentro, retire a pele, a carne e os ossos e encontrará uma biblioteca de sofrimentos.
Classificação:

Prazer em conhecê-lo/a, me chamo Lorena e tenho 18 Anos. Eu encontrei um refúgio, um lugar para fugir quando eu estiver vontade, um espaço só meu. Sabe o que é mais incrível? deixarei você entrar quando quiser.

Facebook

Busca

Follow by Email

Receba as novidades

Insira seu e-mail abaixo para receber atualizações do blog:

Classificação

Classificação

Calendário de Posts

Calendário de Posts

Siga no twitter

Mais lidos

Tecnologia do Blogger.